Respostas dos Exercícios sobre Fábula e Contrafábula

Se você já passou pelo assunto: Qual é a diferença entre Fábula e Contrafábula? e respondeu aos Exercícios sobre Fábula e Contrafábula, confira as respostas!

Respostas dos Exercícios sobre Fábula e Contrafábula


Respostas dos Exercícios sobre Fábula e Contrafábula

— Leia esta  contrafábula (fábula contemporânea), de Millôr Fernandes.

A raposa e as uvas

          De repente a raposa, esfomeada e gulosa, fome de quatro dias e gula de todos os tempos, saiu do areal do deserto e caiu na sombra deliciosa do parreiral que descia por um precipício a perder de vista. Olhou e viu, além de tudo, à altura de um salto, cachos de uvas maravilhosos, uvas grandes, tentadoras. Armou o salto, retesou o corpo, saltou, o focinho passou a um palmo das uvas. Caiu, tentou de novo, não conseguiu. Descansou, encolheu mais o corpo, deu tudo o que tinha, não conseguiu nem roçar as uvas gordas e redondas. Desistiu, dizendo entre dentes, com raiva: “Ah, também, não tem importância. Estão muito verdes”. E foi descendo, com cuidado, quando viu à sua frente uma pedra enorme. Com esforço, empurrou a pedra até o local em que estavam os cachos de uva, trepou na pedra, perigosamente, pois o terreno era irregular e havia o risco de despencar, esticou a pata e… conseguiu! Com avidez colocou na boca quase o cacho inteiro. E cuspiu. Realmente as uvas estavam muito verdes.

Moral: A frustração é uma forma de julgamento tão boa como qualquer outra.

FERNANDES, Millôr. Novas fábulas fabulosas. Rio de Janeiro: Desiderata, 2007. v. 1. p. 128.

QUESTÃO 01 — Qual é o enredo da história?

Uma raposa estava com fome e encontra um cacho de uva, porém não consegue pegá-lo.

QUESTÃO 02 — Como a fábula descreve:

A) a raposa: Esfomeada, gulosa.
B) os cachos de uva: Maravilhosos.
C) as uvas: Início e desenvolvimento: grandes, tentadoras, gordas e redondas; final: verdes.
D) a pedra: Enorme.

QUESTÃO 03 — Onde acontece a história?

Na sombra de um parreiral.

QUESTÃO 04 — Onde estava a raposa no começo da história?

No areal do deserto.

— Leia este trecho da fábula e responda às questões.
De repente a raposa, esfomeada e gulosa, fome de quatro dias e gula de todos os tempos, saiu do areal do deserto e caiu na sombra deliciosa do parreiral […].

QUESTÃO 05 — Para vocês, qual é o significado de “fome de quatro dias e gula de todos os tempos”?

A raposa estava havia quatro dias sem comer, mas sua gula era eterna, ou seja, ela era gulosa o tempo todo.

QUESTÃO 06 — Ao chegar ao parreiral, o que chamou a atenção da raposa?

A) (    ) A sombra deliciosa.
B) ( X ) Cachos de uvas maravilhosos.

QUESTÃO 07 — Como o autor leva o leitor a perceber que a raposa só tinha olhos para as uvas?

O autor leva o leitor a perceber que a raposa só tinha olhos para as uvas pela escolha lexical: ele joga com os verbos no pretérito perfeito do indicativo (“olhou” e “viu”) e a expressão “além de tudo”, deixando claro ao leitor que a raposa, a partir daquele momento, só tinha olhos para o cacho de uvas. Isso é reforçado pelos adjetivos “grandes” e “tentadoras”, ou seja, quase impossível de resistir, ainda mais para quem está esfomeado e é guloso.

QUESTÃO 08 — O que aconteceu com a raposa depois que avistou o cacho de uvas?

Ela tenta pegar o cacho usando várias estratégias, que são descritas no texto, mostrando como ela se preparou para os saltos.

QUESTÃO 09 — Que estratégia a raposa usou ao perceber que não alcançaria o cacho de uvas apenas saltando?

Ela desdenha das uvas, dizendo que estavam verdes.

QUESTÃO 10 — Esse sentimento era verdadeiro? Como você percebeu isso?

Não, ela estava apenas dando uma desculpa por ter desistido. Percebe-se isso quando, mais adiante, ela avista uma pedra enorme e a usa para ajudá-la a alcançar as uvas.

QUESTÃO 11 — Nessa fábula, a raposa tem alguma fala? Como o leitor identifica isso?

Sim: “Ah, também, não tem importância. Estão muito verdes”. Identifica-se a fala pelo uso de aspas.

— Releia este trecho da fábula.
[...] trepou na pedra, perigosamente, pois o terreno era irregular e havia o risco de despencar, esticou a pata e… conseguiu!

QUESTÃO 12 — Qual é o efeito de sentido provocado pelos três pontos ou reticências?

O uso das reticências, nesse contexto, provoca um suspense, até que o leitor se dê conta de que a raposa conseguiu pegar o cacho.

QUESTÃO 13 — E o ponto de exclamação?

No contexto, ele exprime surpresa ou admiração, reforçando o fato de que a raposa alcançou o cacho, conseguiu pegá-lo.

QUESTÃO 14 — Em “Realmente as uvas estavam muito verdes.”, que sentido a palavra destacada confere à frase?

Ela reafirma a fala da raposa e explica a reação da raposa na oração anterior, de ter cuspido as uvas.

Espero que tenham acertado as respostas!

Siga os posts das aulas:


Beijos e fiquem com Deus!
Post Anterior Próximo Post
Sem Comentários
Adicionar Comentário
comment url